A “Morte” no Tarot

Acho que um dos aprendizados mais interessantes quando tive um brevemente conhecimento sobre o tarot, foi enxergar a morte de outra forma. Diferente do conceito comum que conhecemos da palavra, a morte sempre é vista como o fim absoluto. O encerramento pra sempre de algo. Mas no tarot a morte é interpretada como o RenascimentoContinuar lendo “A “Morte” no Tarot”

Tá tudo chato!

Se em alguma vez na existência da humanidade os profissionais do meio tecnológico previu um futuro digital que viveremos por telas e universos paralelos virtual… Parem as máquinas!! abortar missão!! Cancelem essa ideia por favor. Eu não aguento mais viver meus dias pelas telas. Trabalhar, socializar, se relacionar e entretenimento eram coisas que fazíamos foraContinuar lendo “Tá tudo chato!”

O tempo como oceano

Quando uma vida é excessivamente controlada, cada vez há menos vida a controlar. Clarissa Pinkola Estés ⠀O tempo pode ser consultado. Pode ser organizado em um lista. Pode ser marcado. Mas o tempo não pode ser adivinhado. Não pode ser previsto. O que vai acontecer depende de diversos fatores. Alguns desses fatores podem ser influenciadosContinuar lendo “O tempo como oceano”

Cap. 6 – Dias iguais

Prosaico Capítulo 6 – 04 de março de 2021. 03:09. pane no sistema. ⠀O tempo parou! Depois de mais ou menos 1 ano de isolamento as consequências estão dando as caras. Sinto vivendo os mesmos dias todos os dias. Mesma rotina. Mesma comida. Mesma casa. Mesma pessoa olhando no espelho… Todos os dias são iguaisContinuar lendo “Cap. 6 – Dias iguais”

Inveja: paranoia ou ego?

⠀O quão medíocre é a vida de quem deseja a inveja dos outros? ⠀Vejo como é decorrente no meio em que vivo, uma necessidade nas pessoas em atrair e atiçar a inveja dos outros. E o curioso, basicamente todos são assim porque também tem inveja da vida de outras pessoas, e por isso tentam copiarContinuar lendo “Inveja: paranoia ou ego?”

Cap. 3 – Chuva e Sol

Prosaico Capítulo 3 – 07 de Janeiro de 2021. 02:48. Estranho. Sol Mormaço. Abafado. Nuvens escuras Trovões. chuva. Tudo em alguns instantes. Repentino. Sol e chuva. Calor e frio. Luz e calma. Foi um dia de estranheza. Que molhou minha rua de cinza escuro e quase invadiu minha janela. E da varanda dos fundos davaContinuar lendo “Cap. 3 – Chuva e Sol”

Cap. 1 – Eu só quero dizer uma coisa

Capítulo 1, 06 de Janeiro de 2021. 02:15, cansada. Detesto depender das redes sociais e não poder me desapegar delas totalmente. Acabei criando um desejo pessoal de poder me desligar das redes sociais por tempo indeterminado. Mas não posso pois dependo delas… literalmente. Meu trabalho é nas redes sociais. Aparentemente, estar nesse universo paralelo deContinuar lendo “Cap. 1 – Eu só quero dizer uma coisa”