Cap. 7 – Tudo mudou do vinho pra água

Prosaico

Capítulo 7 – 23 de março de 2021. 12:34. o tempo esgotou.

Esse texto nada mais é que um relato que quis deixar guardado.

É estranho como as coisas mudam de repente. De como os sentimentos se esvaem e os pensamentos não são tão presentes. Como a indiferença e o pouco caso muda as direções… faz as coisas perderem a força. A necessidade não está mais presente. Aquela falta tão intensa da companhia quase não se tem mais. A vontade também vai embora e a vida volta ao que era antes.

Sinto que deveria deixar pra lá.
De não mais flertar e nem abrir brechas. Acho que é isso.

Perdi o interesse.


Admito que durante esse tempo, sempre que me via forçando uma conversa ou identificando uma falta de interesse, eu desistia. Várias vezes. Porém, sempre que via seu nome nas minhas notificações e a gente conversava, a desistência sumia. Mais uma vez estava lá eu, rendida. Só que dessa vez foi diferente. A desistência veio em forma de desgaste. Simplesmente acordei e não tinha mais nada rondando em minha mente.

Não queria que as coisas acontecessem dessa forma, pois te considero uma boa pessoa. Acredito na bondade que existe em seu interior. Que simplesmente esconde e não deixa quase ninguém ter acesso. Admiro a forma como protege e acolhe as pessoas que são importantes pra você. E mesmo que ache que falar do seu dia ruim poderia estar me incomodando, na verdade gosto de quando me procura pra falar sobre isso. Gosto da transparência.

Quando o interesse estava em alta, você foi quem fazia eu me sentir bem. Que vinha em minha mente (depois de uma noite de muita conversa) quando acordava e deixava meu dia melhor. Mas isso não acontece mais. E preciso ser honesta. É o que eu sinto e não posso jogar pra debaixo do tapete e fingir que nada aconteceu. Não da pra controlar uma coisa que já acabou. Não da pra segurar algo que já fugiu.


Não seria justo com você e nem correto da minha parte iludir e continuar alimentando algum possível sentimento que talvez tenha, só pra alimentar ego. Sei como isso funciona. Tem uma galera que deixa algumas pessoas por perto. Iludem e fingem estar interessados só para que essas pessoas continuem inflando seu ego. E todos sabemos que essa galera não tem intenção de investir. E também não deixa isso claro. Acho esse tipo de atitude muito egoísta e irresponsável com os sentimentos dos outros. E eu não faço isso.

Não posso mentir que por um momento achei que daria certo. Antes suas palavras me faziam sentir frio na barriga. Hoje em dia essas mesmas palavras não surtem tanto efeito. Acreditei que tínhamos uma conexão e que as coisas naturalmente iriam bem, mas não foi o que aconteceu. Acho que teve muita espera. Falta de interesse. Ou falta de comunicação. Numa terça de manhã tudo tinha passado. Fui roubada. Do vinho pra água os sentimentos amorosos não existiam mais.

Estava sendo cuidadosa para que as coisas não estragassem como já aconteceu diversas vezes, mas dessa vez não pude prever. Desculpa.


Quem sabe no futuro o cenário mude. Os sentimentos retornem e as coisas continuem de onde paramos.
Mas né? quem sabe…

Quem muito se ausenta, um dia deixa de fazer falta.”
É o que dizem

Tocando agora: Marisa Montes – Infinito Particular

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s