Resenha: O iluminado

“Coisas ruins acontecem no mundo, e são coisas que ninguém pode explicar.”

– Stephen King

⌕ · Bem vindoㅤ✦ㅤBlog por Elly Melo
Resenha escrita por Joss

.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.

Stephen King é conhecido por ser um mestre no terror, grande parte de seus livros foram adaptados para o cinema, tais como “Carrie, a estranha” e “It: a coisa”. Aqui temos um outro clássico do mestre: “O iluminado” que diferente do filme de Stanley Kubrick – em sua cena mais famosa e icônica de um homem com uma machadinha quebrando a porta do banheiro, parecendo um lunático com a cara enfiada no buraco da porta – apresenta personagens complexos, profundos e com um grau de realidade assustadora. É inegável em cada página do livro, a habilidade e capacidade do autor, em transportar o leitor na mente de cada protagonista, com uma facilidade de respirar. Desde a mente inocente de uma criança, até a perturbada e viciosa mente de Jack Torrance.

.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.

A história acompanha a pequena família Torrance, com todos os seus defeitos, segredos e crenças. Jack, é o papai, um professor de inglês e um quase escritor brilhante, que perdeu seu emprego por espancar um aluno quase até a morte. Ele não bebia uma pinga há meses, estava tentando se controlar, mas por que o garoto teve que furar os pneus de seu pobre velho carro? Winnifred, Wendy para os íntimos, é a mamãe. Uma mulher que fez sociologia na faculdade, e por causa disso conheceu seu marido. Ocupa-se em ser uma boa dona de casa, uma mãe carinhosa, e nas horas vagas desconfiar que o marido estava bebendo de novo. E Danny, é o iluminado. Ele pode ler os pensamentos das pessoas, descobrindo a suas intenções profundas e sentimentos reais. Por vezes um amigo invisível chamado Tony, vem visitar e mostrar coisas escondidas, como o baú de papai que estava perdido desde a mudança, seu amigo também revela o futuro, sabe quando vai chover, ou como hotel Overlook – o futuro local de emprego de seu papai – pode ser assustadoramente terrível.

.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.

Devido ao seu histórico anterior, para Jack arranjar um emprego é demasiado difícil, por isso ele não recusou a oferta que seu amigo Al o concedeu, para ser o zelador do hotel na temporada de inverno. Era tempo integral, então ele precisaria morar por meses, sozinho. A ideia não era tão ideal sendo Jack um pai de família, justamente por isso, a família Torrance se mudou para o Hotel Overlook, apesar do medo do gerente de uma repetição do passado, quando o antigo zelador assassinou a sua mulher e suas duas filhas, em seguinte se matou, logo ele teve que aceitar pela influência do amigo de Jack. Sozinhos com 120 quartos, uma cozinha enorme, salões de festa, refeitório, parquinho e um jardim com árvores em formatos de animais. Estariam isolados do mundo devido a neve, mas aparentemente eles não eram os únicos presentes no hotel. Danny, por ser o iluminado, percebia o que Jack e Wendy não conseguiam ver: sangue nas paredes, restos de massa encefálica, mangueiras de extintores que parecem cobras, e havia algo no quarto 217, mas ele fora proibido de entrar lá.

.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.

Com o passar do tempo, os leitores percebem os efeitos psicológicos causados pelo Hotel nos três protagonistas. Wendy, cada vez mais paranoica que seu marido voltara aos velhos hábitos de bêbado, xingando muito, estresse por coisas simples e um esfregar constante na boca. Porém, não havia bebidas armazenadas no Hotel, como Jack poderia está bebendo? O senhor Torrance tinha um hobby muito peculiar, ele descia ao porão para ficar vasculhando antigos arquivos esquecidos pelo gerente, eram notas fiscais, jornais velhos, até mesmo papéis sobre quantidade de leite no Hotel. Ele consumia todas aquelas informações em ritmo frenético, imaginava-se escrevendo um livro sobre o Hotel. Em uma dessas pesquisas, Jack encontra um livro de recortes de capa branca, seus olhos se arregalam chocados com informações macabras do passado do Hotel; Enquanto, o iluminado, sofre constantes ataques do Hotel, perturbando a mente de uma criança de apenas cinco anos.

.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.ㅤㅤㅤ.

O estilo de escrita de King, vai construindo uma narrativa de suspense acerca dos acontecimentos e ao mesmo tempo preparando o leitor para as loucuras que virão, com os vislumbres dos sonhos de Danny. Isso é interessante, porque geralmente o leitor espera ser surpreendido no final, contudo nesse caso o mestre primeiro prepara o terreno, para depois lançar a semente. Com isso, nasce um elo entre o leitor e os personagens; por serem um reflexo de pessoas reais, pode ser incrivelmente assustador como a loucura perturba a mente de uma pessoa. E até mesmo para aqueles que não se arriscam no gênero terror, este livro é uma boa pedida para se aventurar em narrativas mais tensas. Como eu costumo sempre a dizer, Stephen King não escreve apenas um terror para assustar as pessoas, os seus livros possuem camadas da natureza humana real, não apenas uma imitação, o que torna assustador não são os monstros, mas os próprios seres humanos.


E você nem precisa procurar, sempre há uma mensagem muito importante por trás de todos os monstros.

A V A L I A Ç Ã O

Nota: 10/10
Autor: Stephen King
Páginas: 463
Primeira publicação: 1977

Conheça mais sobre a Joss

1 Comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s